A história do Ocidente se confunde com a história do Cristianismo. Marie Louise Von Franz, psicóloga junguiana, em seus diversos trabalho a respeito dos símbolos e arquétipos, sempre se refere à nossa história, ocidental, como sendo judaico-cristã e greco-romana. E é simples de entender esta origem da nossa cultura (claro, no Brasil temos que acrescentar ainda a influência indígena e dos vários povos que vieram da África, escravizados).

Digo que é simples entender esta fundação pelo fato de que a Bíblia, livro de referência para o nosso universo de perspectiva, é um livro advindo do Judaísmo, escrito primeiramente em hebraico. O Novo Testamento, por sua vez, ao contrário do que se imagina, não foi escrito em latim, mas sim em grego. Com a expansão do Cristianismo, o Império Romano adotou – depois de três séculos de perseguições – o Cristianismo como religião oficial.

O que muitos não sabem é que a primeira grande divisão dentro do Cristianismo não foi com o protestantismo, com Lutero. A primeira grande divisão foi entre o Cristianismo Ortodoxo (que falava grego) e o Catolicismo Romano (que falava latim). É esta a história apresentada neste documentário.

Espero que gostem!

Categoria:

Educação