A alienação parental é definida quando alguém influencia ou induz uma criança negativamente contra os genitores. A pessoa que tem tal comportamento pode ser o pai ou a mãe, mas não necessariamente. Outros possíveis alienadores são os avós, tios ou qualquer pessoa que possua autoridade, guarda ou vigilância sobre o menor. Este vídeo é esclarecedor sobre o tema. A TV Justiça entrevistou a advogada de Direito de família e conselheira da Ordem dos Advogados do Brasil Maria Cláudia Azevedo de Araújo e a psicóloga especialista em família Marília Couri.

Conheça também – Material Completo para o Exame da OAB

Categoria:

Educação